Sábado em Milwaukee


Este sábado fomos em Milwaukee dar uma volta. Antes, pela manhã, fomos no banco (sim, os bancos abrem nos sábados) pegar os cartões e cheques que estavam prontos. Aproveitamos que perto da agência tem um Outback almoçamos lá mesmo e depois fomos para Milwaukee.

Fomos em uma cafeteria chamada Alterra Coffe muito legal o lugar, uma construção de 1880 que se não me engano era uma estação fluvial. Tem café de várias regiões do mundo, inclusive do Brasil, tinha até um cartão postal com o tema do Brasil Pentacampeão do Mundo.

Vista do Alterra Coffe at the Lake

Vista do mesanino

Vista do mesanino

Andressa fazendo que lê o jornal. Detalhe para o cachecol dado pela sogra que "ornou" com a blusa !!!

Tomando um "cafezinho" !!!

Bom, depois de degustar um cafezinho fomos dar uma volta de carro pela cidade, segue algumas fotos aleatórias tiradas de dentro do carro, portanto não primamos pela qualidade hehehe.

Depois do tour pela parte norte da cidade, fomos até o Miller Park. É o estádio do Milwaukee Brewers (Cervejeiros de Milwaukee), inaugurado em 2001 é patrocinado pela Cervejaria Miller até 2020 com um contrato de US$40 milhões. Capacidade para 41.900 pessoas, tem o teto retrátil, muito massa. Sem contar com a estrutura interna, com loja de produtos licenciados do time, restaurantes com vista para o campo, estacionamento interno e outras coisas.

Já abrigou alguns shows de rock, mas o pessoal não gosta muito, por estragar a grama que no baseball é mais sagrada que no futebol para os americanos. Segue algumas fotinhas:

Portão de entrada com o estádio ao fundo

Miller Park - Casa dos Cervejeiros de Milwaukee

Olha o bichão ai

Vista da lateral

Um pouco da vista do campo

Loja de produtos licenciados

Henry Louis "Hank" Aaron - um dos maiores jogadores de baseball dos USA

Bom, foi isso ai. Domingão não fizemos nada de especial e esta semana será movimentada: início das aulas de inglês, finalizar negociação do apartamento, “Cross Cultural Program”…

Ah, quase ia esquecendo, sábado fomos no cinema ver “Brooklyn´s Finest”: muito ruim, mas muito ruim mesmo. Sem pé nem cabeça, o diretor é o mesmo do “Um dia de treinamento”, mas dessa vez ele quis fazer algo parecido com o Crash, onde personagens tem suas histórias com algum ponto em comum, mas não deu certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: